Gadget

This content is not yet available over encrypted connections.

Gadget

This content is not yet available over encrypted connections.

Tuesday, December 22, 2009

“Roube Este Filme I” e “Roube Este Filme II” em exibição 23.12.09

Cineclube Lanterninha Aurélio
Filiado ao CNC - Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros
Projeto Cultural CESMA -Santa Maria/RS - desde 1978
Cooperativa dos Estudantes de Santa Maria

Ciclo copy, right? – 2º Sessão

23/12/2009


Dando sequência ao ciclo “copy, right?”, o BaixaCultura.org e o Cineclube Lanterninha Aurélio novamente orgulhosamente apresentam os filmes “Roube Este Filme I” e “Roube Este Filme II”, dois capítulos-documentários sobre a complexa relação entre o compartilhamento de arquivos via web, a dita propriedade destes arquivos, e como a internet insere novas possibilidades que bagunçam tudo aquilo que pensávamos estar estruturado sobre direitos de autor, pirataria digital e formas de distribuição e circulação da cultura na sociedade. Ambos filmes são dirigidos pelo inglês Jamie King e produzidos pela misteriosa The League of Noble Peers,um grupo de produtores que pouco mais se sabe além do fato deles serem alemães e ingleses e terem produzidos as duas partes de “Roube Este Filme”.

[A liga parece ter um modo de atuação, digamos assim, parecido ao do coletivo italiano Wu Ming, especialmente no caso do autor-fantasma (ou coletivo) Luther Blisset, detalhado brilhantemente no livro Guerrilha Psíquica, da ótima coleção Baderna da Editora Conrad. Saca a fala do grupo, presente no Roube Este Filme II: "People always ask us, who are The League of Noble Peers? And we tell them: You are, I am, even your bank manager is... insert yourself here, because we all produce information now, we all reproduce information, we all distribute it...]

O primeiro Roube Este Filme (no original, Steal this film), lançado em 2006 via arquivo torrent na própria página oficial do documentário, tem como ponto central a forma como entidades de lobby, como a MPAA (Motion Picture of America, a associação dos grandes estúdios de cinema dos Estados Unidos), trabalharam sua influência sobre as autoridades na Suécia para causar um ataque ao Pirate Bay em maio de 2006, quando a empresa onde ficavam hospedados os servidores do site (o host) foi invadida por policiais e teve os seus computadores apreendidos. Para contar essa história em 32 minutos, os produtores entrevistaram desde os responsáveis pelo Pirate Bay até produtores e dirigentes da indústria do entretenimento, passando ainda por figurões de Hollywood (como o ator Richard Dreyfuss, autor de uma das falas mais lúcidas sobre a polêmica toda), membros do Partido Pirata Sueco e usuários de tecnologias de compartilhamento de arquivos.

Os que visitam essa página faz algum tempo devem se lembrar de que já falamos bastante do Roube Este Filme I por aqui, num dos posts mais comentados e discutidos deste um pouco mais de um ano de BaixaCultura. Aliás, os que estão entrando agora também devem ver o banner que se encontra aqui do ladinho, que leva justamente ao já linkado post, que não está ali por acaso: nosso parceiro Edson fez a tradução das legendas do filme para o português e as disponibilizou, seja já sincronizada com o filme e prontinho pra baixar, no Youtube dividido em quatro partes ou, ainda, só a legenda mesmo, em formato srt.

.
Roube Este Filme II, lançado oficialmente em novembro de 2007 na conferência “The Oil of the 21st Century – Perspectives on Intellectual Property“, em Berlim, Alemanha, além de ser um poquito mais longo (44 minutos) que o primeiro, vai mais além na discussão do contexto econômico/tecnológico/cultural que está diante das chamadas “copyrights wars”, as batalhas entre o livre compartilhamento de bens culturais e o repressão à estas práticas através da tentativa de endurecimento das leis de direitos autorais. Esta segunda parte traça também um paralelo entre o impacto da imprensa e o da Internet em termos de tornar a informação acessível para além de um grupo privilegiado de “controladores” da informação. O argumento central do filme é de que a natureza descentralizada da Internet faz com que a aplicação dos direitos de autor hoje seja praticamente impossível – pelo menos se considerar estes direitos tais como eles foram estabelecidos primeiramente no século XVI na Europa e como ainda hoje se configuram.

Segundo matéria do jornal britânico The Guardian, ambas partes de “Steal This Film” se inserem no coração de um estilo de documentário-manifesto, onde os cineastas praticam, em seu próprio filme, aquilo que defendem perante à sociedade. É por conta dessa estretégia que as duas partes estão disponíveis nos mais variados formatos para download na página oficial dos filmes, bem como as legendas em mais de 10 línguas, todas produzidas e enviadas espontaneamente pelo público mundo afora.

Dentre os diversos festivais que os dois documentários foram exibidos, destacam-se o Sheffield International Documentary Film 2008, na Inglaterra, Tampere Film Festiva 2008, na Finlândia, South By Southwest festival 2008, em Austin, nos Estados Unidos (este, um dos principais festivais de música e cultura alternativa do mundo) além de uma rumorosa exibição no International Documentary Film Festival em Amsterdã, Holanda, uma das raras ocasiões onde o diretor Jamie King falou sobre o filme e a The League of Noble Peers. Ambos os documentários também já foram exibidos em diversos canais mundo estrangeiros como o History Channel, Canal + Poland,TV 4 Sweden e o Noga, de Isreal.



Leonardo Foletto,
Baixacultura.org

no site www.baixacultura.org tem mais informações com links .

--
Próxima Exibição

30/12 – Brega S/A (Brasil, 2009, 60 min)

Cineclubismo

Debates e sessões - quartas-feiras - 19 horas - entrada franca
Auditório João Miguel de Souza - Centro Cultural Cesma – 3º andar
Rua Professor Braga, 55 - Centro - Santa Maria / RS
Telefone - 55 3221 9165 - 3222 8544

cineclubelanterninhaaurelio@gmail.com
twitter.com/cinelanterninha
www.cesma.com.br

sábado 26/12 - RINOCERONTE + HARD BRASIL no Santa Ceva!!

Barcelona Bar & Danceteria

Festa de Natal no Barcelona
Venha comemorar a partir da 1h30min de sexta-feira
Studio 3
+
DJ de música eletrônica

Dia 25, sexta-feira
Beto Vacari e Garcia DNA
+
DJ de música eletrônica

Dia 26, sábado
Patrick Cortez
+
DJ de música eletrônica

Entrada: R$ 8 em qualquer um dos dias
De quinta para sexta-feira, a partir da 1h30min
Sexta-feira e Sábado, a partir das 23h

Barcelona Bar&Danceteria(Barão do Triunfo, 1972, entre as avenidas Presidente Vargas e Medianeira)

agenda macondo lugar


23/12 - Tributo: STROKES!

A banda mais marcante da década ganha uma homenagem no palco do Macondo.
Rock de todos os tempos na pista, pra esquecer que o bom velhinho existe.

Início: 23h
Ingresso: R$ 7
Entrada franca para estudantes até a meia noite


24/12 e 25/12 - fechado

26/12 - Rock Esquema Novo

Discotecagem com os mais novos clássicos juntos dos memoráveis e nunca antigos hits da história do Rockkk.

Início: 23h
Ingresso: R$ 7
Entrada franca para estudantes até 1h da manhã.

Wednesday, December 16, 2009

Mostra dos vencedores do 8º Santa Maria Vídeo e Cinema

Hoje na tradicional sessão de quarta-feira estaremos exibindo os curta-metragens vencedores do SMVC.
Uma ótima oportunidade que o Festival SMVC e o Cineclube Lanterninha Aurélio estão dando para quem perdeu a edição desse ano que contou com diversos curtas em animação, documentário e ficcção.

Cineclube Lanterninha Aurélio
Filiado ao CNC - Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros
Projeto Cultural CESMA -Santa Maria/RS - desde 1978
Cooperativa dos Estudantes de Santa Maria

--
Cineclubismo

Debates e sessões - quartas-feiras - 19 horas - entrada franca
Auditório João Miguel de Souza - Centro Cultural Cesma – 3º andar
Rua Professor Braga, 55 - Centro - Santa Maria / RS
Telefone - 55 3221 9165 - 3222 8544

www.cineclubelanterninhaaurelio.blogspot.com
cineclubelanterninhaaurelio@gmail.com
twitter.com/cinelanterninha
www.cesma.com.br

Wednesday, December 09, 2009

Ciclo copy, right?

Cineclube Lanterninha Aurélio
Filiado ao CNC - Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros
Projeto Cultural CESMA -Santa Maria/RS - desde 1978
Cooperativa dos Estudantes de Santa Maria

Ciclo Copy, Right?

Pra encerrar esse turbulento e acelerado 2009, o Cineclube Lanterninha Aurélio, em parceria com o BaixaCultura.org, propõe um ciclo sobre um tema que gradativamente vem saindo do nicho dos especialistas para adentrar aos lares (e pcs) de toda a sociedade mundial: a "pirataria" digital.

Falar em "pirataria" digital hoje em dia é, necessariamente, falar sobre cópia, e falar de cópia no contexto atual é falar também de internet, cibercultura, autoria, direito autoral, cultura livre, remix, dentre outras diversas questões que são puxadas para dentro do mesmo caldeirão de debate e fermentadas por pontos de vistas que inclui ideologias, previsões - catastróficas ou utópicas - e, acima de tudo, questionamentos sobre a sobrevivência de uma das indústrias mais poderosas que se estabeleceu no nosso recém findado século XX - a indústria do entretenimento.

A lógica industrial da cultura [a lógica cultural dominante ao longo do século 20] se baseia num esquema feroz de controle autoral (o copyright), mais ou menos feroz a depender do volume de dinheiro envolvido. Quando a tecnologia digital torna extremamente difícil esse controle, e aos lucros cada vez menores da indústria se equipara uma produção cultural descentralizada, diversificada e auto-gerenciada; quando a reação da indústria é uma dispendiosa campanha “contra a pirataria”, por vezes redundando em leis que já nascem mortas e atitudes como processar os próprios consumidores dos produtos que vendem, é aí que se pensa que algumas mudanças nestes costumes e leis se fazem (muito) necessárias, a fim de que elas pelo menos possam acompanhar – e não travar - o desenvolvimento tecnológico (e o consequente cultural) da sociedade.

É neste cenário de constante transformação que se insere a discussão que propõe os filmes a serem exibidos no Cineclube Lanterninha Aurélio neste mês. O ciclo "Copy, right?" apresenta quatro recentes documentários, todos produzidos nesta primeira década do segundo milênio, que tratam questões como “pirataria” digital, cópia, direito autoral, cultura livre, remix e novas formas de distribuição (e comercialização) da música, cada um sob um ponto de vista e trazendo seus próprios exemplos, que vão desde a milagrosa indústria de cinema nigeriana – a que atualmente mais filmes produz no planeta, a frente de Hollywood e Bollywood, na Índia – até o site sueco de busca de arquivos torrents Pirate Bay, passando ainda pela cena tecnobrega de Belém do Pará e por trabalhos de djs que usam e abusam de remix de outras músicas.

O ciclo começa na quarta feira dia 9 de dezembro com “Cópia Boa, Cópia Má”, auto-referenciado como um “documentário sobre o estado atual do copyright e da cultura”, dirigido e produzido pelos dinamarqueses Andreas Johnsen, Ralf Chistensen e Henrik Moltke. Lançado em 2007, o filme, com duração de 59 minutos, levanta questões delicadas relativas aos copyrights e a propriedade intelectual, trazendo interpretações tanto do ponto de vista dos entusiastas da cultura do remix quanto dos defensores da manutenção do status quo dos direitos autorais. Alguns dos entrevistados pelos cineastas dinamarqueses são o DJ e produtor musical Girl Talk, Dr. Lawrence Ferrara, diretor do departamento de música da Universidade de Nova Iorque, Lawrence Lessig, autor do livro Cultura Livre e criador do Creative Commons, Charles Igwe, produtor cinematográfico de Lagos, Nigéria, Dan Glickmann, representante da Motion Picture Association of America (MPAA),e os brasileiros Rolando Lemos, professor de direito da Fundação Getúlio Vargas, e DJ Dinho Tupinambá, um dos mais conhecidos personagens do tecnobrega do Pará. A questão central do filme pode ser resumida na busca pelo difícil equilíbrio entre a proteção de alguns direitos dos ditos autores de obras intelectuais e o direito das gerações futuras de poder criar livremente a partir do que já foi produzido nos muitos milhares de anos em que o homem habita este planeta.

Na segunda exibição do ciclo (23/12) serão exibidos "Roube este Filme I" e "Roube Este Filme II", ambos produzidos pela misteriosa The League of Noble Peers e finalizados em 2006 e 2007, respectivamente. O primeiro documentário, de 32 minutos, é centrado no caso do Pirate Bay, um dos ícones da chamada “pirataria” digital; o segundo, com duração de 44 minutos, vai mais além e busca entender questões tecnológicas e culturais que estão por trás da chamada “copyright wars”, além de discutir algumas transformações culturais e tecnológicas em andamento com o advento da internet.

Por fim, na quarta feira dia 30, antevéspera do reveillon, será exibido o brasileiro "Brega S/A", documentário dirigido por Vladimir Cunha e Gustavo Godinho, finalizado em setembro deste ano. O filme, único brasileiro da amostra, trata da surpreendente cena tecnobrega de Belém do Pará, um fenômeno cultural que nos últimos tempos tem atraído a atenção mundial por conta de sua inovadora estratégia de comercialização, onde a pirataria entra como mais um elemento parceiro na circulação do que um "inimigo" a ser eliminado.

Como os filmes a serem exibidos e o próprio nome do ciclo sugerem, a ideia que percorre esta amostra é a da cópia livre, do livre compartilhamento de informação e de ideias. Todos os documentários estão disponíveis gratuitamente na rede, e alguns deles – caso dos exibidos no primeiro e no segundo dia do ciclo – incentivam a exibição/reprodução e até remixagem de seus conteúdos. Eles partem do princípio que a criação intelectual se defende ao compartilhar, algo que vem a calhar com outra ideia, trazida pelo notório coletivo italiano Wu Ming, de que obras intelectuais não devem ser apenas produtos do intelecto, mas produtoras de intelecto.

Leonardo Foletto,

www.baixacultura.org

Ciclo Copy, right?


9/12 - Cópia Boa, Cópia Má (Dinamarca, 2007, 59 min)

23/12 – Roube Este Filme I (Reino Unido/Alemanha, 2006, 32 min)

Roube Este Filme II (Reino Unido/Alemanha, 2007, 44 min)
30/12 – Brega S/A (Brasil, 2009, 60 min)

Cineclubismo

Debates e sessões - quartas-feiras - 19 horas - entrada franca
Auditório João Miguel de Souza - Centro Cultural Cesma – 3º andar
Rua Professor Braga, 55 - Centro - Santa Maria / RS
Telefone - 55 3221 9165 - 3222 8544

www.cesma.com.br

www.cineclubelanterninhaaurelio.blogspot.com

cineclubelanterninhaaurelio@gmail.com
twitter.com/cinelanterninha

A pós-circense agenda Macondo Lugar


Quinta 10/12 - Samba Esquema Novo

Pra quem tem samba no pé, os clássicos e as novidades do gênero. No palco, a rapaziada boa da Balança Maloca garante o clima de gafieira.

Início: 23h
Ingresso: R$ 6
Free para estudantes até a 1h

Sexta 11/12 - Lenzi Brothers (SC)

Uma das bandas mais aclamadas do sul, os catarinenses da Lenzi Brothers levam ao palco do Macondo altas doses de puro rock!

Início: 23h
Ingresso: R$ 7
Entrada franca para estudantes até a meia-noite

Sábado 12/12 - Studio 54 versão Natalina

Todo o glamour da discothéque em clima de natal. Para brilhar na pista...

Início: 23h
Ingresso: R$ 8
ou R$ 6 com nome na lista amiga no site do Macondo

www.macondolugar.com.br

Show de Lançamento do CD Totus Tuss . Primeiro trabalho solo do guitarrista santa-mariense Marcelo Demichell

Gravado entre o final de 2008, e inicio de 2009, um álbum de música instrumental católica, tendo a idéia central, e em linhas restritas, fazer da música instrumental, um alicerce para a espiritualidade, reflexão, oração e discernimento. Espraiar as fronteiras da música religiosa, tornado-a apreciável até mesmo para um ateu! Uma trilha sonora para uma viagem sem ponto de partida, e nem de chegada, onde o ouvinte é convidado a reviver e partilhar momentos marcantes da sua vida... Um convite sonoro para a reflexão, e principalmente, para se reconciliar com a - tão estigmatizada – voz da consciência!

Calcado no rock/metal, o trabalho tem ênfase no feeling, fé, energia, paixão e intensidade, em lugar da técnica maçante e massificadora, geralmente atribuída como mérito aos guitarristas de nosso tempo. Podemos observar essas características nas baladas “Be happy”, “Living and Learning”, “Totus Tuus”, “Gurupi” entre outras.

Tem como principais influências musicais, guitarristas como Ritchie Blackmore, Boy, Joe Satriani, Kirk Hammet, Reinaldo Chabu, Carlos Santana, Steve Vai, David Gilmour, Gary Moore, Chuck Schuldiner, e bandas como, Rainbow, Death, Eterna, Sirenia, Pink Floyd, Jethro Tull, Evergrey, e é lançado em novembro de 2009, pelo selo Heavens Music Records, em SMD, (mídia semelhante ao cd convencional, que utiliza menos metal e mais acrílico, tocando normalmente em qualquer aparelho de cd, sem nenhuma perda de qualidade sonora e durabilidade!)

Totus Tuus é uma audaciosa experiência entre acordes, sentimentos, harmonias e abstrações, procurando através do som, expressar tudo aquilo que as suas palavras não conseguem definir!

O cd estará sendo vendido no dia ao valor de R$ 5,00 apenas

Músicas para Audição:
www.myspace.com/marcelodemichelli
www.feesom.com/user/marcelodemichelli


Show de Lançamento do cd Totus Tuss do Guitarrista Marcelo Demichelli
Sexta-Feira , 11/12 , 18h
Auditório João Miguel de Souza - Centro Cultural Cesma – 3º andar
Entrada Franca


Barcelona Bar & Danceteria

Sexta-feira, dia 11
Discotecagem de música brasileira
Samba rock / Samba de raiz / Sambas atuais
Com o DJ Marcelo Cabala

Sábado, dia 12
Clube da Criança Junkie - Ediação 25

A Estrela já não é mais sua companheira, sua brincadeira e sua diversão? Esqueceram a sua Calói? Ainda tá nessa de não chorar, não olhar para traz nem se arrepender do que faz? Tanta gente já falou que ele mora lá no céu, mas ninguém te explicou quem é Papai Noel? Procurou por todo canto, mas ele não apareceu? Vai ver que ele não existe ou será que ele morreu? Ô Psit, isso não importa. Vamos pegar carona na calda do cometa e detonar com mais um...Clube da Criança Junkie

Entrada: R$ 8 em qualquer um dos dias
De sexta-feira a sábado
Às 23h30min

Barcelona Bar&Danceteria(Barão do Triunfo, 1972, entre as avenidas Presidente Vargas e Medianeira)


Cabaret: Bolero, poesia e subversão


o fim do silencio -



CLUBE UNIÃO FAMILIAR ->Rua Barão do Triunfo (próx ao antártica) e pastelão

com bandas: Sistema de Mentiras (Campo Bom)
Desprezo e Ódio (Canoas)
Entre Rejas (Santa Cruz)
T.E.R (sta maria)
Exumados (sta maria)

12/12 - 16 h
ingressos a R$5,00 na exclusive cds
e na hora

Wednesday, December 02, 2009

macondo circus - programação das bandas

Quarta 02/12
Local: Macondo Lugar
Hora: 23h

Hotel Glória (Santa Maria/RS)
Pele deAsno (Santa Maria/RS)
Brisocks (Santa Maria/RS)
Ventores (Santa Maria/RS)

Ingresso: R$ 2 + 1 kg de alimento (menos sal)

Quinta 03/12
Local: Praça Saldanha Marinho
Hora: 18h

Cuíca (Santa Maria/RS)
Bandinha Di Dá Dó (Poa/RS)
Rinoceronte (Santa Maria/RS)
Macaco Bong (Cuiabá/MT)

*Entrada franca

Local: Macondo Lugar
Hora: 00h

Melda (Belo Horizonte/MG)
L.A.B. (Novo Hamburgo/RS)
Frank Jorge (Poa/RS)

Ingresso: R$ 10 ou R$ 7 mais 1kg de alimento

Sexta 04/12
Local: Praça Saldanha Marinho
Hora: 18h

Sálvia (Santa Maria/RS)
Subtropicais (Poa/RS)
Móveis Coloniais de Acaju (Brasília/DF)

*Entrada franca

Local: Macondo Lugar
Hora: 00h

Zefirina Bomba (João Pessoa/PB)
Superguidis (Guaíba/RS)


Sábado 05/12
Local: Praça Saldanha Marinho
Hora: 17h

Aeromoças & Tenistas Russas (São Carlos/SP)
Dead Lover's Twisted Hearts (Belo Horizonte/MG)
Saturno Experiment (Santa Maria/RS)
AMP (Recife/PE)
Proyecto Gomez (Buenos Aires/Argentina)

* Entrada franca

Local: Macondo Lugar
Hora: 00h

Dinartes (Passo Fundo/RS)
Black Drawing Chalks (Goiânia/GO)
Pata de Elefante (Poa/RS)

Ingresso: R$ 10 ou R$ 7 + 1kg de alimento

www.macondocircus.com

Oficinas Macondo Circus 2009

Oficina de Cartaz ou Pôster artístico
com Vital Lordelo
Vagas: 20
Quando: 03/12

Onde: Coreto da Praça Saldanha Marinho
Horário: 15hs

Temática:

- A expressão do pensar em um formato.
- Produção de cartazes artísticos e ou pôster arte, como meio de expressão ao Macondo Circus ou em prol de um pensamento livre. Propor e discutir a produção de cartazes e pôster arte.

- Apresentação de artistas e movimentos que utilizaram do cartaz como suporte.
- De Gustav Kilmt até Shepard Fairey, vulgo Obey. (criador do cartaz da campanha do Obama)
- O cartaz presente na arte de rua hoje.
- Criação um material de apoio, um blog com textos e imagens, para os alunos antes e depois da oficina. Assim minimizamos a impressão de material de apoio.

Observação: Os participantes podem trazer imagens ou desenhos de seu apreço para transferir para os cartazes.

Oficina de Graffiti
com Braziliano

Quando: 03/12
Onde: Escola Marista Santa Maria
Horário: 14hs
Vagas: 15 * Turmas da Escola



Oficina de Cinema - Realização de Curta-Metragem
com Luiz Alberto Cassol

Quando: 03/12 e 04/12
Onde: Sesc - 5º andar - Av. itaimbé, 66
Horário: das 9h às 12
e das 14h às 18h
Vagas: 20


Oficina de Xilogravura:
com Marcelo Monteiro

Quando: 04/12
Onde: Coreto da Praça saldanha Marinho
Horário: 15hs
Vagas: 20 *público maior de 14 anos

Bioeconomia e antropogênese na época pós-alfabética
com Leonardo Palma

Quando: 04/12 e 05/12
Onde: Sesc - 5º andar - Av. itaimbé, 66
Horário: das 09h às 11:30 e das 14h às 17h

PAINEL: Cena Independente e novas formas de comunicação
com Fernando Rosa (Senhor F)

Quando: 4/12
Onde: Sesc - 5º andar - Av. itaimbé, 66
Horário: 15h às 17h

Debate: Fanzines e a Chegada da Internet
com Daniel Villa Verde

Quando: 05/12
Onde: Sesc - 5º andar - Av. itaimbé, 66
Horário: das 13h às 15hs

------

Inscrições
As inscrições paras as oficinas e paineis acontecem na hora e local da realização de cada uma


www.macondocircus.com/2009

Lançamento do curta-metragem de ficção ( ESTRADA ) Poa - RS

Cineclube Lanterninha Aurélio -
Filiado ao CNC - Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros
Projeto Cultural CESMA -Santa Maria/RS - desde 1978
Cooperativa dos Estudantes de Santa Maria

02 de dezembro de 2009 - 19 h
Lançamento do curta-metragem de ficção ( ESTRADA ) Poa - RS

"Um lugar para desejar que as coisas sejam diferentes"

Estrada é um drama psicológico que flerta com o universo fantástico, dentro de um gênero pouco explorado no cinema brasileiro. A trama, como sugere o nome, acompanha a busca do personagem de Leonardo Machado por um lugar que realiza os desejos de quem o alcança, guiado por um médico interpretado por Charlie Severo.

O curta, financiado pelo Fumproarte (fundo de apoio a cultura da Sec. Municipal de Cultura de Porto Alegre), apresentou uma proposta diferenciada de realização, unindo em sua equipe jovens profissionais oriundos das novas faculdades de cinema do RS somados a profissionais experientes do mercado audiovisual.

A Velha Árvore Filmes, dos sócios Daniel Gabardo e Marcel Kunzler, foi criada em 2007 com a proposta de trabalhar com conteúdo para cinema e TV. Estrada é o 2º filme da produtora

Ficha Técnica:

Duração
20 min . porto alegre . novembro 2009

DIREÇÃO
Marcel Kunzler

ROTEIRO
Bernardo Turela

ELENCO
Charlie Severo ( Messalina 2004 /

Leonardo Machado ( Em Teu Nome 2009 / Cortejo Negro 2008 / 3 efes 2007 / Valsa Para bruno Stein 2007 / Sal de Prata 2005 )

PRODUÇÃO
Daniel Gabardo e Nicky Klopsch

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA
João Batista Fröhlich

DIREÇÃO DE ARTE
Tatiana Nequete



www.velhaarvore.com.br

-----


--
Cineclubismo

Debates e sessões - quartas-feiras - 19 horas - entrada franca
Auditório João Miguel de Souza - Centro Cultural Cesma – 3º andar
Rua Professor Braga, 55 - Centro - Santa Maria / RS
Telefone - 55 3221 9165 - 3222 8544


www.cesma.com.br

cineclubelanterninhaaurelio@gmail.com
twitter.com/cinelanterninha