Gadget

This content is not yet available over encrypted connections.

Gadget

This content is not yet available over encrypted connections.

Thursday, September 30, 2010

A MISTERIOSA PARIS DE POLANSKI NO CINECLUBE UNIFRA

O cinema sempre teve gênios incontestáveis atrás das câmeras. Cineastas visionários, criativos e talentosos. Em outubro, o Cineclube UNIFRA apresenta cinco desses ícones no Ciclo Grandes Diretores. O primeiro é o polonês Roman Polanski, com o intenso Busca Frenética, neste sábado, dia 2, a partir das 4 da tarde.

Diretor de vários filmes cultuados (Chinatown, O Bebê de Rosemary), Polanski oferece aqui, uma de suas mais intrigantes tramas. Em Paris, o renomado cardiologista Richard Walker (Harrison Ford) mergulha em uma misteriosa jornada após o desaparecimento de sua esposa. Sem dominar o idioma local, o doutor deposita todas suas confianças em uma estranha – e atraente – jovem francesa, cujas motivações são as mais suspeitas possíveis.

Apesar de ser um filme de pouco impacto nas carreiras de Polanski e Ford, impressiona a maneira como ambos se empenharam na construção do longa. Enquanto o diretor constrói com imenso cuidado uma narrativa carregada de símbolos, o ator compõe um de seus personagens mais fascinantes, diferente dos heróis aos quais sua imagem sempre fora ligada.

Não bastasse ser impecável visualmente, o filme ainda é um espetáculo aos ouvidos: ninguém menos que Ennio Morricone assina a trilha sonora. Polanski mostra uma Paris pouco conhecida, sombria e cheia de ruelas. Busca Frenética vai tirar seu fôlego no Cineclube UNIFRA.


BUSCA FRENÉTICA (EUA/FRANÇA 1988, 120 MIN)

DIREÇÃO: ROMAN POLANSKI

SÁBADO, 2 DE OUTUBRO, 16 HORAS NO CINECLUBE UNIFRA

SALÃO AZUL DO CONJUNTO I (ANDRADAS, 1614)

ENTRADA FRANCA



Próximas atrações do ciclo Grandes Diretores

Dia 09, A Fonte da Donzela, direção Ingmar Bergman

Dia 16, Meu tio, direção Jacques Tati

Dia 23, Rashomon, direção Akira Kurosawa

Dia 30, Janela Indiscreta, direção Alfred Hitchcock



Texto elaborado pelo acadêmico de Jornalismo Giulianno Olivar


O Cineclube UNIFRA é uma atividade acadêmica, sem fins lucrativos, que existe desde 2003 no Centro Universitário Franciscano. Os temas e respectivos filmes são discutidos e selecionados pelos alunos. Também é de sua responsabilidade a criação de cartazes e material de divulgação para a imprensa. A finalidade deste espaço cultural é discutir cinema, contribuir para a formação de um público crítico e estreitar os laços com a comunidade.


Divulgação:

LINC - Laboratório Integrado de Comunicação da UNIFRA (linc.unifra@hotmail.com)

Professor responsável: Jornalista Bebeto Badke (MTb 5498) Fone: 9979.6532 (ca.badke@terra.com.br)

Acadêmica Monitora: Joyce Noronha / fones: 9131.1419 – 9628.4082 (joy.jornal@gmail.com)


Até sábado,
Equipe do Cineclube Unifra
Acadêmicos de Jornalismo & Publicidade e Propaganda
Professor responsável: Bebeto Badke

Wednesday, September 29, 2010

a eletiva agenda macondo lugar


Quinta 30/09/10 - Femme Fatale


A DJ Estela Fonseca comanda uma noite com as mais ousadas divas do pop mundial. Entre as clássicas & as pós-modernas, brilham na pista Madonna, Cindy Lauper, Blonde, Yeah Yeah Yeahs, Yelle, Santogold y otras chicas más...

Início: 23h
Ingresso: R$ 7
Free para estudantes até a meia-noite
e para as moças a noite inteira


Sexta 01/10/10 - Vintage

Um passeio pelas vísceras do rock: Beatles, David Bowie, Barão Vermelho, TNT e muito mais!

Início: 23h
Ingresso: R$ 8
Free para estudantes até a meia-noite


Sábado 02/10/10 - Samba Esquema Novo


Como tudo acaba em samba mesmo...o jeito é fazer samba e amor até mais tarde e encarar as urnas com os olhinhos estrelados. No salão da casa verde, Cartola, Chico, Clara Nunes, Orquestra Imperial e tudo mais pra dançar sorrindo.

Início: 23h
Ingresso: R$ 7
Free para estudantes até a meia-noite


serafim valandro 643
santa maria - rs

Tuesday, September 28, 2010

Lançamento do livro NADA A DIZER de Marcelo Sahea.

Bunker Media Estúdio / Escola de Fotografia convida

Lançamento do livro NADA A DIZER de Marcelo Sahea.
Exposição de poemas visuais.
Performance intermídia.


Dia 30/09. A partir das 20h00.

ENTRADA FRANCA!



--
BUNKER MEDIA | fotografia criativa
www.bunkermedia.com.br | www.bunkermedia.carbonmade.com
(55) 3027 1592


Monday, September 27, 2010

Macondo Cineclube apresenta: O Grupo Baader Meinhof


terça-feira
28 de setembro > 19:30
Serafim Valandro 643
Entrada Franca


Der Baader Meinhof Komplex

Na Alemanha nos anos de 1970. Ataques de homicidas com bombas, a ameaça do terrorismo e o medo de um inimigo infiltrado estremecem as fundações da ainda frágil democracia germânica.

Os radicais filhos da geração nazista, liderados por Andreas Baader, Ulrike Meinhof e Gudrun Ensslin lutam uma violenta guerra contra aquilo que eles denominam a nova face do facismo: o imperialismo americano apoiado pelo estabelecimento alemão, sendo muitos dos seus membros com passado nazista. O objetivo do grupo é criar uma sociedade mais humana; mas ao empregar membros desumanos, o que fazem é espalhar o terror e derramar sangue, perdendo assim a própria humanidade. Ironicamente, o único que os compreende é também aquele que os caça: o chefe da polícia alemã, Horst Herold.

Ao mesmo tempo em que obtém sucesso em sua cruel perseguição contra os jovens terroristas, Horst também sabe que está lidando apenas com uma ponta do iceberg.


Gênero: Ação, Biografia, Crime e Drama
Duração: 150 min.
Origem: Alemanha, França e República Tcheca
Estréia 24 de Julho de 2009
Direção: Uli Edel
Roteiro: Stefan Aust e Bernd Eichinger
Distribuidora: Imagem Filmes
Censura: 14 anos
Ano: 2008

Tuesday, September 21, 2010

Macondo Cineclube apresenta: Histórias de heróis anônimos

O Macondo Cineclube retoma suas atividades nesta terça-feira, dia 21, com o filme argentino “La Didnidad de los Nadies”.

O documentário conta histórias comoventes da resistência social na Argentina assolada pela crise econômica após a renúncia do presidente De La Rua, em 2001. São relatos de solidariedade, pequenas epopéias contadas por seus protagonistas. Heróis anônimos que, com propostas coletivas, venceram o desemprego e o resamparo reconstruindo a esperança.

O documentário foi produzido em 2005, com direção de Pino Solanas e roteiro de Fernando Solanas. O filme é uma co-produção entre Argentina, Brasil e Suíça e ganhou importantes prêmios internacionais. Após a exibição a cineasta Carolina Berger comentará o filme.

As sessões do Macondo Cineclube acontecem todas as terças, às 19h, no Macondo Lugar (Serafim Valandro, 643 - Entrada Franca )


Carolina Berger recebe troféu hoje na Câmara de Vereadores

Prezado (a),

Convido para Sessão Solene de entrega do Troféu Sérgio de Assis Brasil a
Srta. Carolina Dias de Almeida Berger, a realizar-se no dia 21 de setembro, 18h, na Câmara de Vereadores de Santa Maria, no Plenário Coronel Valença,

Rua Vale Machado, 1415, Centro.

Na ocasião, far-se-á uma surpresa audiovisual em defesa da arte e da produção audiovisual independente.

Cordialmente,

Carolina Berger
Diretora e roteirista

Carolina já produziu vários documentários, entre eles Paragem do tempo, um documentário de 52min sobre a pequena localidade de Minas do Camaquã, exibido pela TVE-RS e TV Cultura, em 2009.

Escola de Cinema Darcy Ribeiro traz curso de audiovisual para Santa Maria

O professor da Escola de Cinema Darcy Ribeiro, Flávio Ramos Tambellini, fará oficina em Santa Maria na próxima semana. Nos dias 25 e 26 de setembro, Tambellini abordará questões referentes ao audiovisual na oficina ”Linguagem Cinematográfica e Projetos e Leis para o Audiovisual‘.

A atividade é promovida pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro, localizada no Rio de Janeiro, em parceria com o Ponto de Cultura Espelho da Comunidade – TV OVO, e busca formar multiplicadores do conhecimento sobre audiovisual.

--

Quem é o oficineiro? Professor da Escola de Cinema Darcy Ribeiro, no Rio de Janeiro, Flávio Ramos Tambellini exerceu diversas funções na área de produção, como produtor, diretor de produção ou produtor executivo. Estreou na direção de longas-metragens com Bufo & Spallanzani (2000), uma adaptação de Rubem Fonseca.

Sua carreira no cinema é diversificada. Como produtor trabalhou em Terra estrangeira (1995), de Walter Salles, A ostra e o vento (1996), de Walter Lima Jr., Gêmeas (2000) e Eu tu eles (2000), ambos de Andrucha Waddington; como produtor executivo em Orfeu (1999), de Carlos Diegues; e como co-produtor em Carandiru (2003), de Hector Babenco. Filho do produtor e diretor Flávio Tambellini, começou trabalhando como assistente de direção em Gabriela (1983), de Bruno Barreto, seguindo na mesma função em O beijo da mulher-aranha (1985), de Hector Babenco, e em produções estrangeiras como Feitiço do Rio (Blame it on Rio /1984), de Stanley Donen, A floresta das esmeraldas (1985), de John Boorman, e Luar sobre Parador (1988), de Paul Mazursky.

Foi diretor de produção de Eu sei que vou te amar (1986), de Arnaldo Jabor. Em 1987 dirigiu o curta-metragem Tim Maia. A partir daí participou da produção de vários filmes brasileiros, entre eles, Ele, o boto (1987), de Walter Lima Jr, Faca de dois gumes (1989), de Murilo Salles, Capitalismo selvagem (1993), de André Klotzel, Jenipapo (1995), de Monique Gardenberg, Um copo de cólera (1999), de Aluízio Abranches, e Traição (1999), filme de episódios da Conspiração Filmes. Em 2001 produziu o documentário Janela da alma, de João Jardim e Walter Carvalho.

Produziu ainda os longa-metragens O homem do ano (2003), de José Henrique Fonseca, e O diabo a quatro (2004), de Alice de Andrade, e foi co-produtor de Cazuza – o tempo não pára, de Sandra Werneck e Walter Carvalho. Em 2005, produziu o documentário Pro dia nascer feliz, de João Jardim, e iniciou a produção de Os desafinados, de Walter Lima Jr., filme de ficção sobre a Bossa Nova, Mutum, de Sandra Kogut, baseado no livro Manuelzão e Miguilim, de Guimarães Rosa, e Trilogia da Barra, de Isabel Jaguaribe. Em 2006, finalizou seu segundo longa-metragem como diretor, O passageiro – Segredo de adultos.

“Malu de Bicicleta”, o terceiro filme de Flávio Tambellini, foi exibido no Festival de Paulínia 2010, onde levou os prêmios de melhor Direção, melhor Ator (Marcelo Serrado) e melhor Atriz (Fernanda de Freitas). Baseado no livro de Marcelo Rubens Paiva, o longa trata da complexidade de uma relação amorosa e equilibra humor e drama na história entre o paulistano interpretado por Marcelo Serrado e a carioca vivida por Fernanda de Freitas. O filme tem previsão de lançamento para dezembro.

--

O que: Curso de Audiovisual com professor Tambellini da Escola de Cinema Darcy Ribeiro

Quando: Inscrições abertas até o dia 24 de setembro via formulário, as aulas ocorrem nos dias 25 e 26 do mesmo mês

Onde: Auditório da Prefeitura Municipal de Santa Maria na Rua Venâncio Aires, 2277

Quanto: De graça; as vagas são limitadas

Horários: 25/09 – 9h às 17h; 26/09 – 9h à 13h

Informações: tvovo@tvovo.org e (55) 3026 – 3039


Faça sua inscrição www.acessa.me/hjp


a imbatível agenda macondo lugar


Quinta 23/09 - Rock Esquema Novo


Uma noite para relembrar clássicos e conhecer novidades. A melhor discotecagem rock da cidade vai bombardear a pista com The Who, Led, Rage Against the Machine, Nirvana, Strokes e o que mais o público sugerir.

Início: 23h
Ingresso: R$ 7
Free para estudantes até a meia noite


Sexta 24/09 - Tributo ao Rock Gaúcho

Pouco depois dos cavalos do 20 de setembro emporcalharem as ruas, a Jogo Sujo sobe ao palco do Macondo para mostrar o que de melhor o Rio Grande produz na música: o rock! No repertório, TNT, Cascavelletes, Garotos da Rua e Cachorro Grande.

Início: 23h
Ingresso: R$ 8
Free para estudantes até a meia noite

Sábado 25/09 - Rinoceronte


A banda de Santa Maria que tem atravessado fronteiras e mostrado Brasil afora que aqui também se faz rock está de volta ao palco do Macondo! Pra quem já viu a Rinoceronte em ação, desnecessário dizer que a experiência é sempre uma porrada!

Início: 24h
Ingresso: R$ 7

Thursday, September 16, 2010

A ditadura depende de homens como O Bom Burguês

O Brasil no final da década de 1960 vivia o auge dos Anos de Chumbo, que se mostraram cruéis aos opositores do regime militar. O diretor Oswaldo Caldeira mostra os dois lados da luta armada em O Bom Burguês, terceiro filme do ciclo Ditadura em Cartaz, neste sábado, 18 de setembro, a partir das 4 da tarde, no Cineclube UNIFRA.

Baseado em fatos reais, o longa mostra esse clima de inquietação social: Lucas, um banqueiro bem sucedido (José Wilker) financia clandestinamente as ações de grupos de esquerda. Por meio de altos investimentos em ações da bolsa e contatos prósperos, o banqueiro alimenta ao mesmo tempo um grupo guerrilheiro e outro de grandes empresários. Joana (Christiane Torloni), irmã de Lucas, participa da guerrilha e não sabe nada sobre suas ações. Porém, a jovem moça é obrigada a pagar um preço por isso.

Venha conhecer um pouco mais da recente história brasileira no Cineclube UNIFRA. O Bom Burguês te espera neste sábado!



O BOM BURGUÊS (Brasil, 1979, 99 MIN)

DIREÇÃO: OSWALDO CALDEIRA

SÁBADO, 18 DE SETEMBRO, 16 HORAS NO CINECLUBE UNIFRA

SALÃO AZUL DO CONJUNTO I (ANDRADAS, 1614)

ENTRADA FRANCA



Próxima atração do ciclo Ditadura em Cartaz

Dia 25, Eles não Usam Black-tie, direção Leon Hirszman


Texto elaborado pelo acadêmico de Jornalismo Felipe de Barros


O Cineclube UNIFRA é uma atividade acadêmica, sem fins lucrativos, que existe desde 2003 no Centro Universitário Franciscano. Os temas e respectivos filmes são discutidos e selecionados pelos alunos. Também é de sua responsabilidade a criação de cartazes e material de divulgação para a imprensa. A finalidade deste espaço cultural é discutir cinema, contribuir para a formação de um público crítico e estreitar os laços com a comunidade.


Divulgação:

LINC - Laboratório Integrado de Comunicação da UNIFRA (linc.unifra@hotmail.com)

Professor responsável: Jornalista Bebeto Badke (MTb 5498) Fone: 9979.6532 (ca.badke@terra.com.br)
Acadêmica Monitora: Joyce Noronha / fones: 9131.1419 – 9628.4082 (joy.jornal@gmail.com)

Até sábado,
Equipe do Cineclube Unifra
Acadêmicos de Jornalismo & Publicidade e Propaganda
Professor responsável: Bebeto Badke

Tuesday, September 14, 2010

show com as bandas _ sonnets e cris ?


Depois alguns meses longe dos palcos dia 19 de setembro (domingo) estaremos nos apresentando no The Groove Music Hall aqui em Santa Maria ao lado da banda Cris ? No palco exclusivamente músicas de nossa autoria, alem de uma inédita. Contamos com todos lá !
Teremos algumas novidades aí na seqüência pessoal aguardem!

siga a banda pelo twitter:
@sonnetsrock

Mostra Lumográfica: BULB por Carlos Donaduzzi e Daniel Rangel. no macondo lugar

a pontualíssima agenda macondo lugar

Quarta 15/09 - A Noite do Galo Preto

Muita música brasileira de raíz na festa organizada pelo Palco Fora do Eixo. Ciranda garantida!

Local: Ateliê da Gare
Início: 22h
Ingresso: R$ 3


Quinta 16/09 - Brillo Box


A Sala Dobradiça promove uma noite pra você dançar como se não houvesse amanhã...na pista, uma luxúria eletrônica comandada pelo DJ Elias.

Início: 23h
Ingresso: R$ 3 (até a meia-noite)
ou R$ 5 (depois da meia-noite)


Sexta 17/09 - Pylla & Carbono 14

Pylla comanda um passeio pelos clássicos do rock: AC/DC, Rush, The Who e Led Zeppelin.

Início: 23h
Ingresso: R$ 8
Free para estudantes até a meia-noite


Sábado 18/09 - Sálvia


A Sálvia lança seu primeiro registro oficial em mais uma noite regada a uma mistura bonita de samba, black music e outros grooves.

Início: 23h
Ingresso: R$ 8


Domingo 19/09 (véspera de feriado) - Tributo à Janis Joplin

A diva mais visceral da história do rock ganha homenagem da Lady Insanna.

Início: 23h
Ingresso: R$ 8
Free para estudantes até a meia-noite

Nesta quarta no Lanterninha Aurélio: o mundo de Amélie Poulain!

O Ciclo Cinema Francês Contemporâneo apresenta nesta quarta-feira, dia 15, o aclamado O fabuloso destino de Amélie Poulain (2001). O filme, que se tornou símbolo do cinema Cult, tem direção de Jean-Pierre Jeunet e atuação de Audrey Tautou, que teve reconhecimento após atuar como Amélie.

Sinopse:
Audrey Tautou é Amélie, uma jovem do subúrbio que se muda para Paris e, após devolver um objeto encontrado ao seu antigo dono, passa a ajudar as pessoas que a cercam através de pequenos gestos.

A exibição acontece no Auditório da Cesma às 19h horas.
A entrada é franca.

Confira abaixo a programação completa do Ciclo:

- 22/09 Piaf - Um hino ao Amor / Dir. Oliver Dahan (2007)
- 29/09 Entre os muros da Escola / Dir. Laurent Cantet (2008)

CESMA / Cineclube Lanterninha Aurélio / Cesma Vídeo
Debates e sessões | quartas-feiras | 19 horas | Entrada franca
Rua Professor Braga, 55 | 3º andar

Macondo Cineclube apresenta: Revoluções por segundo… de sujeitos a coletividades

Nesta terça, 14 de setembro, estreia o ciclo Revoluções por segundo… de sujeitos a coletividades no Macondo Cineclube. As obras são voltadas para discussões sobre a luta pela liberdade em diversos âmbitos e épocas.

O ciclo começa com a exibição de Papillon
(do diretor Franklin J. Schaffner, 1973), filme que retrata a luta pela liberdade de dois prisioneiros que não aceitam o nível de agressão e humilhação a que são submetidos. Um filme sobre a luta pela liberdade e contra a degradação do ser humano, tanto física quanto psicologicamente. A exibição do filme terá comentários de Silvana Dalmaso.

Na sequência do ciclo, 21 de setembro, será a vez do filme argentino, La Dignidad de los Nadies (Fernando Solanas, 2005), comentado por Carolina Berger. O mês revolucionário do Macondo Cineclube encerra com O Grupo Baader Meinhof (Uli Edel, 2009) com comentários de Leonardo Palma no dia 28.


As sessões do Macondo Cineclube acontecem todas as terças, às 19h, no Macondo Lugar (Serafim Valandro, 643)entrada franca


Galo Preto no Ateliê da Gare


Palco Fora do Eixo (PFE) convida a todos a participarem da FESTA DO GALO PRETO: Você te medo do quê?, dia 15 de setembro, ás 22h, no Ateliê da Gare, ingressos R$3.


Vai rolar a tradicional música brasileira de raiz, como Clara Nunes, Cordel do Fogo Encantado e Nação Zumbi, além de cerveja, cachaça e petiscos e performances com o LITA (Laboratório de investigação do Trabalho do Ator/ UFSM). A renda da festa será revertida para reforma e manutenção do espaço conquistado recentemente pelo PFE, que em breve se tornará sua sede.

Programação para o Ciclo de Cinema Histórico nessa semana

Continua o 27º Ciclo de Cinema Histórico, que tem como tema As Eras de Eric Hobsbawm.

O ciclo é em homenagem ao historiador Eric Hobsbawm, nascido no Egito, em 1917, e que trata em sua vasta obra temas como banditismo social, mundos do trabalho, jazz, teoria da história e temas ligados a reflexão política, econômica e cultural.

As exibições ocorrem sempre às 19h, na sala 303 do prédio da Antiga Reitoria, com entrada franca.

Programação para essa semana:

TERÇA-FEIRA
Os miseráveis (Les Miserábles),
Estados Unidos, 1935, 109 min
Direção: Richard Boleslawski.
Sinopse: Baseado na obra-prima de Victor Hugo, o filme conta a história de Jean Valjean que, na França do início do século XIX, rouba um pedaço de pão para os sobrinhos famintos e é condenado a prisão e a marginalidade. Após cumprir 19 anos de prisão, Jean é acolhido por um gentil bispo, que lhe dá comida e abrigo. Mas havia tanto rancor na sua alma que no meio da noite ele rouba a prataria e agride seu benfeitor, mas quando Valjean é preso pela polícia com toda aquela prata ele é levado até o bispo, que confirma a história de lhe ter dado a prataria e ainda pergunta por qual motivo ele esqueceu os castiçais, que devem valer pelo menos dois mil francos. O gesto extremamente nobre do religioso devolve a fé que aquele homem amargurado tinha perdido. Após nove anos, com o nome de senhor Madeleine, ele se torna prefeito e principal empresário em uma pequena cidade, mas sua paz acaba quando Javert, um guarda da prisão que segue a lei inflexivelmente, tem praticamente certeza de que o prefeito é o ex-prisioneiro que nunca se apresentou para cumprir as exigências do livramento condicional. Quinta-feira
Comentários: André Fertig.

QUINTA-FEIRA
O Cangaceiro (O Cangaceiro)
Brasil, 1953, 105 min.
Direção: Lima Barreto
Sinopse: Com diálogos criados por Rachel de Queiroz, O Cangaceiro foi o primeiro filme brasileiro a conquistar as telas do mundo e sua história se inspirava na lendária figura de Lampião. O bando de cangaceiros do capitão Gaudino semeia o terror pela caatinga nordestina, porém quando a professora Maria Clódia é raptada pelo grupo durante um assalto e acaba se apaixona pelo pacífico Teodoro, o amor entre os dois gera grande conflito entre a turma.
Comentários: Julio Quevedo dos Santos

SEXTA-FEIRA
O Bandido Giuliano (Salvatore Giuliano)
Itália, 1962, 123 min.
Direção: Francesco Rosi
Sinopse: Baseado na história real de Salvatore Giuliano, o filme conta a história do bandido que se junta a grupos separatistas da Sicília após se esconder nas montanhas por ter matado um policial e que acaba comandando um grupo de outros bandidos que acaba matando homens, mulheres e crianças reunidos num comício pró-comunista em Portella della Ginestra,


http://coralx.ufsm.br/fazendoarte/alfa/news.php?readmore=1587

Comentários: Mateus Capssa

Tuesday, September 07, 2010

Abajur Lilás na quarta as 21h no Macondo Lugar

Amigos e teatreiros,

o Teatro Por Que Não? tem o prazer de apresentar mais uma vez o espetáculo O Abajur Lilás!!

Após termos pego a estrada com o espetáculo, apresentando-o nos festivais de Rosário do Sul e de Blumenau - SC, voltamos a apresentar o espetáculo em Santa Maria, para daqui a alguns dias partirmos para uma temporada em São Paulo!

Integrando a programação do Palco Fora do Eixo de Santa Maria, nos apresentamos nesta quarta-feira, às 21h, no Macondo Lugar. Depois de termos ido aos palcos, retomamos o espetáculo no espaço feito para a estréia, um bar! Estamos muito empolgados com a volta para o bar, e esperamos nosso público por lá, junto com os atores, novamente entre as mesas e cadeiras e cervejas e cigarros... E, ainda, ocupando espaços alternativos da cidade, uma das metas do Palco Fora do Eixo. Compareçam todos, vamos tomar umas cervejas e assistir à peça! Por que não?


Abaixo, maiores informações sobre o espetáculo, para que quem ainda não viu tome conhecimento, e para que quem viu, relembre e queira novamente assistir!

Fotos: Rafaela Martins

Sinopse: A amarga realidade brasileira de forma explícita diante do público, que se faz cúmplice da violência de uma parcela da sociedade, que vive em situações extremas. Prostitutas submetidas a opressões, humilhações e torturas de um inescrupuloso homossexual, dono do prostíbulo, e seu violento serviçal. O valor da vida reduzido a menos que um 'abajur lilás'. Escrita há mais de 40 anos, O Abajur Lilás, de Plínio Marcos, é impressionantemente atual, e o público que assiste passivo, é um retrato fiel da sociedade.


"O realismo da preparação antes de subir ao palco continuou no enredo e na interpretação do Grupo de Teatro Por Que Não?, de Santa Maria (RS). O texto de realidade crua e nua de Plínio Marcos encontrou a medida certa nos personagens. Nem exagerado e sério demais, nem superficial e somente cômico." (Vinícius Batista - Jornal de Santa Catarina)


Dirigido por Felipe Martinez, vencedor do prêmio de mellhor direção no 23º Festival de Teatro Universitário de Blumenau, o espetáculo tem no seu elenco: Aline Ribeiro, também premiada como melhor atriz no mesmo festival, Cauã Kubaski, Deivid Machado Gomes, Juliet Castaldello e Luiza de Rossi.

Então, vamos nos despedindo e, como sempre, contamos e contagiamos com a presença de todos!
Saudações teatrais e até quarta!